Abordagem comportamental da Nutrição: uma visão mais flexível e ampla

01/02/2017

Escrito por

Você já se deu conta de que o seu relacionamento com a comida e com o corpo durará a vida inteira? Como vocë lida com eles? À base de dietas, de controle da alimentação, de luta contra a comida, de guerra com a balança, de exercício físico sem prazer? Será que isso tem funcionado? Ou melhor, é esse tipo de relacionamento entre corpo, mente e alimentação que você gostaria de manter?

Então, eu te proponho um jeito diferente, mais humano e mais bonito de pensar a alimentação: uma alimentação sem culpa, sem medo e livre de dietas, que respeita seu próprio organismo, que preza pelo prazer de comer, que não condena alimentos e que promove uma vida mais leve. Sim, essa é exatamente a proposta da abordagem comportamental da Nutrição!

 

A abordagem comportamental traz um olhar mais amplo e humano da alimentação e do ser humano, compreendendo que a alimentação é muito mais do que nutrientes. Ela entende que a alimentação tem implicações psicológicas, sociais e culturais em nossas vidas, e, dessa forma, ela explora quais são os comportamentos e sentimentos que temos em relação à comida.

 

Em termos simples, podemos dizer que o foco da Nutrição Comportamental não está necessariamente no que você come, mas no como você come, no porquê você come. Você já havia pensado nesses questionamentos?

 

Dentro da Nutrição Comportamental, nós do Portal Sentidos do Comer trabalhamos com as linhas da Alimentação Consciente e da Alimentação Intuitiva (das quais vamos falar bastante nos próximos posts). Estas são 'formas de pensar a alimentação' que promovem um comer baseado nos sinais do corpo (fome/saciedade), com prazer e atenção, sem julgar os alimentos como ruins ou bons (proibidos vs. permitidos), e entendendo as motivações que te fazem comer. Elas promovem um relacionamento mais positivo e natural com a comida.


Só para você entender um pouco melhor do porquê eu utilizo a palavra "natural", segundo a Alimentação Intuitiva (método descrito pelas autoras Tribole e Resch, em 1996), todos nós nascemos sabendo ouvir nosso corpo, isto é, comendo intuitivamente. Porém, infelizmente acabamos perdendo esta nossa conexão com o nosso corpo, devido a muitas interferências externas que sofremos na vida. Acabamos sucumbindo em uma vida de restrições e proibições alimentares, de efeito sanfona e de obsessão com a comida, que são fortes fatores de risco para o desenvolvimento de compulsão alimentar, transtorno alimentar e obesidade.

 

Mas a boa notícia é que podemos recuperar esse comedor intuitivo e essa relação positiva com a comida! E essa é a proposta desta abordagem comportamental da Nutrição.

 

​​

 

 

 


Nesta forma "diferente" de fazer Nutrição, a abordagem, claramente, não é baseada em dietas ou regras alimentares, mas, sim, em diálogos, reflexões, dinâmicas e exercícios, que têm o objetivo de ajudar o indivíduo a desenvolver um senso crítico em relação à comida, a reaprender a ouvir seu corpo, a se auto conhecer, a se auto aceitar e a confiar nos instintos do corpo quanto à alimentação.

 

E a proposta final? Te ajudar a voltar a se relacionar de uma forma natural, positiva e prazerosa com a comida.

 

Seja bem vindo ao portal Sentidos do Comer, e fique por dentro de todas as informações dessa "forma diferente de ver a comida e de fazer Nutrição"!

 

 

 

 

Share on Facebook
Please reload

Últimas matér

February 1, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Tem dúvidas sobre nossas formações ou gostaria de nos contatar? Entre em contato por e-mail ou WhatsApp.

Quer fazer parte da nossa lista de transmissão via WhatsApp e receber todas novidades em primeira mão?

Envie-nos uma mensagem pelo aplicativo solicitando.

* Todos os direitos reservados ao Instituto de Alimentação Consciente e Intuitiva 2019 / CNPJ: 30.569.638/0001-09